Atividade de campo pela Baixada Campista

ATIVIDADE CANCELADA DEVIDO AO MAU TEMPO. SERÁ REMARCADA PROVAVELMENTE PARA MARÇO/2018.

Neste sábado (09/12), entre 8h e 18h, será realizada a atividade de campo pela Baixada Campista, com a coordenação do Prof. Hélio Coelho.

Trata-se da segunda edição deste campo, tendo a primeira sido denominada “Paisagem e Cultura: um olhar sobre a Baixada Campista“, que foi realizada em outubro de 2014. Para os interessados em um aprofundamento do tema, sugerimos a leitura do trabalho “Leituras Geohistoricas da Paisagem da Baixada Campista“, de Rafael Neves da Conceição.

As inscrições já estão abertas e podem ser efetuadas preenchendo a ficha abaixo:

[ficha removida devido ao cancelamento da atividade de campo]

A seguir, o roteiro do campo previsto:

08h: Saída da UFF

09h: Cerâmica em São Sebastião
10h30: Goitacazes e visita ao Solar do Colégio – Arquivo Público Municipal
11h: Campo Limpo
12h: Mosteiro de São Bento
13h: Farol de São Tomé – Almoço no Restaurante Alambique do Leley (preço especial de R$ 15,00 para os participantes) com visita técnica ao alambique

16h: Santo Amaro e volta para Campos.

E adiante, o cartaz de divulgação.

Cartaz GEGH 2017-2 Campo Baixada Campista

 

Anúncios

Informe sobre a visita guiada ao Museu Histórico de Campos

Foi realizada no dia 23/11/2017 uma visita guiada ao Museu Histórico de Campos dos Goytacazes. A atividade faz parte do Projeto de Extensão “Grupo de Estudos de Geografia Histórica”, que chega a sua 13 edição (2017-2), que esteve centrada em discutir elementos da história de Campos e mais especificamente da Baixada Campista, região de origem da cidade. Por esse motivo a visita ao museu se revestiu de especial interesse para o grupo.

Situado no antigo Solar do Visconde de Araruama, o Museu Histórico de Campos dos Goytacazes abriga exposições temporárias no térreo e um acervo permanente nos andares superiores.

A visita começou com a visita à exposição sobre Nilo Peçanha, campista que foi presidente da republica. Esta parte da visita foi conduzida pelo pesquisador Genilson Soares, estudioso sobre esse personagem histórico e organizador da exposição.

P_20171123_105042_vHDR_Auto[1]
Figura 1 – O pesquisador Genilson Soares realiza explanação sobre a exposição de Nilo Peçanha
A parte do acervo permanente foi conduzida pelo funcionário do museu, Rossini do Rozário Reis, que explanou aspectos importantes sobre a história da cidade.

P_20171123_111711_vHDR_Auto[1]
Figura 2 – Rossini do Rozário Reis realiza explicações aos participantes da atividade
DSC_0140
Figura 3 – Rossini do Rozário Reis realiza explicações na antiga sala de reuniões da Câmara de Vereadores de Campos, outra das funções exercidas no casarão antes de se transformar em museu

O professor Hélio Coelho, participante do Grupo de Estudos de Geografia Histórica e grande conhecedor da história da cidade e na qualidade de já ter sido vereador da cidade, complementa as informações de Rossini sobre a antiga sede da Camara de Vereadores de Campos dos Goytacazes.

Explanação prof. Helio Coelho sobre a antiga sede da camara de vereadores de Campos
Figura 4 – Prof. Hélio Coelho (a esquerda) complementa as informações do funcionário Rossini sobre a antiga sede da Camara de Vereadores de Campos dos Goytacazes.

Como o museu aborda a história da cidade, muitos aspectos dos moradores originais, os índios goytacazes existem no acervo do mesmo. Uma amostra pode ser vista nas imagens abaixo.

Figuras 5, 6 e 7 – Aspectos dos habitantes originais da planície goytacá

Documentos históricos são retratados, como a Carta de Doação da Capitania de São Tomé a Pero de Góis e o mapa mais antigo retratando a região, dentro outros documentos importantes da história campista.

Carta de Pero Goes1
Figura 8 – Carta de doação de Pero de Góis
Carta de Pero Goes-transcrição
Figura 9 – Transcrição da carta de doação de Pero de Góis
mapa mais antigo
Figura 10 – mapa mais antigo da região

A cronologia da história de Campos é abordada no acervo do museu, com destaque para o período da economia açucareira, responsável pela riqueza da região no século XIX e início do século XX.

rossini
Figura 11 – funcionário Rossini explica os principais momentos econômicos da história de Campos
economia açucareira
Figura 12 – Aspectos da economia açucareira em Campos
patio interno
Figura 13 – Pátio interno do casarão em que está sediado o Museu

Desta maneira a visita foi muito produtiva, passando aos presentes diversos aspectos da história e da cultura da cidade de Campos dos Goytacazes. Aproveitamos para agradecer ao prof. Hélio Coelho pela organização da visita, à diretora do Museu, Graziela Escocard Ribeiro pela gentileza em nos receber, a todos os funcionários do museu, com destaque para os funcionários Rossini do Rozário Reis e Eduarda Bastos que conduziram nossa visita e ao pesquisador Genilson Soares, por nos apresentar a exposição sobre Nilo Peçanha.

agradecimentos
Figura 14 – Ao final do recorrido, os participantes agradecem ao funcionário Rossini pela condução da visita, agradecimento extensivo aos demais funcionários do Museu.

Informe sobre a palestra “Europa: relato de viagem, por Marcelo Werner da Silva”

Aconteceu no dia 29/11/2017, a Palestra “Europa: relato de viagem, por Marcelo Werner da Silva“. A atividade foi realizada na sala 207C (prédio da biblioteca) a partir das 18:30 h, sendo uma atividade que realizou a ponte com o ensino, pois além de atividade do 13º Grupo de Estudos de Geografia Histórica (2017-2), também recebeu os alunos de duas turmas de graduação: Geohistoria, do curso de história, ministrada pela profa. Elis de Araújo Miranda e Geografia Histórica, ministrada pelo palestrante e autor deste post.

A apresentação foi proveitosa, com apartes da profa. Elis Miranda e colocações dos participantes. Após o intervalo abrimos para o debate e após o mesmo retomamos parte da exposição. O resultado é que foi possível apresentar o relato de Nápoles (incluindo as visitas a Pompéia e Herculano) e a viagem ferroviária até Bari, a travessia marítima dos mares Adriático e Jônico até Patras e daí de ônibus até Atenas.

O restante da viagem ficou para o retorno do semestre letivo, quando pretendemos realizar novo relato com o complemento do percurso realizado, cujas cidades visitadas podem ser visualizadas na figura abaixo.

Viagem Marcelo
Figura 1 – Cidades visitadas

Bolívia: impressões de viagem, por Priscila Viana

Acontecerá no dia 07/12/2017, de 09 às 12h,  mais uma atividade do 13° projeto de extensão “Grupo de Estudos de Geografia Histórica 2017-2”. Trata-se do relato da viagem de Priscila Viana, mestre em geografia pela UFF/Campos, intitulado “Bolívia: impressões de viagem”.

A viagem ocorreu durante os meses de abril e maio do corrente ano pelas seguintes cidades bolivianas: El Alto, La Paz, Copacabana, Isla Del Sol, Solar do Uyuni, Potosí, Sucre, Tarabuco, Santa Cruz de La Sierra e Porto Guijaro. Foi realizada uma leitura do território boliviano através da experiência andina do bem viver (Sumak Kawsay), considerando também a perspectiva da descolonialidade. A expositora disponibilizou o texto “Conversando sobre o Bem Viver“, de Mario Rodríguez Ináñez para um posterior debate.

Abaixo, o cartaz da atividade, para a qual todos estão convidados!

 

Cartaz GEGH 2017-2 Impressões de viagem Priscila ATUALIZADO

Palestra: Europa: relato de viagem, por Marcelo Werner da Silva

Se realizará nesta quarta-feira, 29/11/2017, a Palestra Europa: relato de viagem, por Marcelo Werner da Silva. A atividade será na sala 207C (prédio da biblioteca) a partir das 18:30 h.

Trata-se de um relato de uma viagem de conhecimento, realizada entre julho e agosto de 2017, em busca das ruínas da Antiguidade Clássica, da natureza exuberante dos Alpes e dos sistemas de transporte europeus, dentre outros aspectos das cidades e da cultura européias.

A atividade é aberta a todos os interessados e serão fornecidos certificados emitidos pela PROEX/UFF aos presentes. Abaixo o cartaz de divulgação:

Cartaz GEGH 2017-2 Relato de viagem mws

Visita guiada ao Museu Histórico de Campos

Será realizada nesta quinta-feira, das 10 às 12 horas, uma visita guiada ao Museu Histórico de Campos dos Goytacazes.

 

A atividade faz parte do Projeto de Extensão “Grupo de Estudos de Geografia Histórica” 2017-2, que está centrada em discutir elementos da história de Campos e mais especificamente da Baixada Campista, região de origem da cidade.

Situado no antigo Solar do Visconde de Araruama, o Museu Histórico de Campos dos Goytacazes abriga exposições temporárias no térreo e um acervo permanente nos andares superiores. É possível encontrar fotos, documentos, móveis e objetos da época da colonização até o início do século XIX que fazem uma reconstrução da história campista. Construído no final do século XVII, o museu é, atualmente, palco para diversas manifestações culturais, com exposições, recitais, peças de teatro e lançamentos de obras literárias, além de palestras e de encontros variados.

“A cada nova exposição ou evento, a comunidade descobre a importância de ocupar esse espaço”, observa a gerente do museu, Graziela Escocard (http://mapadecultura.rj.gov.br/manchete/museu-historico-de-campos-dos-goytacazes;http://www.campos.rj.gov.br/exibirNoticia.php?id_noticia=39112)

Abaixo o cartaz da atividade, para a qual estão todos(as) convidados(as)!

Cartaz GEGH 2017-2 Museu Histórico

Relato sobre a palestra do prof. Hélio Coelho, “O QUE É SER CAMPISTA? Identidade e pertencimento a partir de um olhar sobre a baixada“

Aconteceu no dia 09/11/2017 a palestra do prof. Hélio Coelho intitulada “O QUE É SER CAMPISTA? Identidade e pertencimento a partir de um olhar sobre a baixada“, atividade do 13º Grupo de Estudos de Geografia Histórica (2017-2) e que ocorreu nas dependências da UFF/CAMPOS.

O professor Hélio Coelho discorreu sobre a história e as tradições da sociedade campista, percurso realizado através de suas poesias e canções, das quais tivemos uma amostra representativa.

A atividade teve grande assistência, pela sua relevância e pelo conhecimento que o prof. Hélio tem na cidade. Destacamos a presença da profa. Gabriela Scoto, que levou seus alunos do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional, Ambiente e Políticas Públicas da UFF/Campos.

Abaixo algumas imagens da atividade: