Relato sobre o Colóquio Brasileiro de Geografia Histórica

A realização do Colóquio Brasileiro de Geografia Histórica, em Campos dos Goytacazes/RJ, nas dependências da Universidade Federal Fluminense e sob os auspícios do Programa de Pós-Graduação em Geografia do ESR/UFF/CAMPOS, revestiu-se de enorme sucesso.

Apesar do pouco tempo de preparação e de coincidir praticamente com o inicio do ano letivo da Universidade Federal Fluminense, teve grande público presente na palestra de abertura, realizada pelo prof. Manoel Fernandes de Sousa Neto (USP) e nas duas mesas redondas, realizadas nas noites dos dias 25 a 27/03/2019.

A mesa redonda do dia 26/03 contou com a coordenação/exposição de Marcelo Werner da Silva (UFF/CAMPOS) e com as exposições de Paulo Roberto Teixeira de Godoy (UNESP-RC) e Carlo Eugênio Nogueira (UFES).

Já a mesa redonda do dia 27/03 contou com a coordenação/exposição  do prof. Glauco Bruce Rodrigues (UFF/CAMPOS) e com as exposições de Doralice Sátyro Maia (UFPB) e André Reys Novaes (UERJ).

No período da manhã dos dias 26 e 27/03,ocorreram duas mesas de comunicações livres. A primeira foi denominada de “A Geografia Histórica de Campos dos Goytacazes/RJ e região”, foi coordenada por Carlos Renato Werneck (UFF/CAMPOS) e contou com os seguintes trabalhos:

  • Transformações na paisagem das regiões Norte e Noroeste Fluminenses: As ruínas da Usina de Cana de Açucar e Álcool de Pureza em São Fidelis (RJ), de Rodrigo PereiraPinheiro da Silva e Elis de Araújo Miranda;
  • Patrimônio Industrial e Paisagem: A Usina São José em Campos dos Goytacazes/RJ, de Bruna Caroline Magalhães de Oliveira, Marcelo Werner da Silva, Elis de Araújo Miranda e Bruno Campos Moraes;
  • O Chuvisco na Geografia Histórica de Campos dos Goytacazes (RJ): Entre potencialidade e possível legitimidade como indicador geográfico, de Wedson Felipe Cabral Pacheco e Raphael Duarte Linhares dos Santos Braga;
  • A Formação Geohistórica da Favela Baleeira em Campos dos Goytacazes/RJ, de Mariana Machado Tavares.

Já a mesa de comunicações livres do dia 27/03/2019 foi denominada de “Fundamentos teóricos da Geografia Histórica” e teve a coordenação de Pâmela Souza da Cruz (UFF/CAMPOS), contando com os seguintes trabalhos:

  • Reflexões sobre História e Geografia em obra de Geografia Histórica, de Roberto Silva de Souza;
  • A Geografia Histórica no período de Sistematização da Geografia Brasileira: uma análise a partir dos periódicos científicos do IBGE: 1935-1945, de Pâmela de Souza da Cruz e Marcelo Werner da Silva;
  • O Evento, as Interações Espaciais e a Produção do Espaço: O caso do Conjunto Habitacional Parque Ermitage em Teresópolis/RJ, de Carlos Renato Ricardo Werneck e Marcelo Werner da Silva;
  • O Capitalismo Mercantil e os Estados Nacionais, de Gabriel Olavo Francisco Forti.

As duas mesas de comunicações livres contaram com o público de alunos da graduação e do programa de pós-graduação em geografia, além da presença dos/das professores/as convidados/as, que contribuiram para o aperfeiçoamento dos trabalhos, com críticas e sugestões construtivas. Além dos participantes das mesas, gostaríamos de destacar o grande trabalho de discussão realizado pela Profa. Mariana Lamego (UERJ), que problematizou todos os trabalhos apresentados.

Finalmente tivemos um debate sobre os rumos da geografia histórica brasileira, que reuniu os/as convidados/as, além do público de alunos de graduação e pós-graduação. Neste debate discutiu-se as diversas abordagens possíveis da geografia histórica e discutidos possíveis projetos conjuntos reunindo os pesquisadores de geografia histórica.

Foi muito elogiado o modelo de evento pequeno, que consideramos complementar aos Encontros Nacionais de História do Pensamento Geográfico e de Geografia Histórica. O propósito deste colóquio foi de reunir pesquisadores e estudantes, divulgar o campo da Geografia Histórica e fortalecer os grupos de pesquisa. Deste modo deve parte de sua inspiração aos Colóquios Nacionais de História do Pensamento Geográfico, organizados em Uberlândia pela profa. Rita de Cássia Martins de Souza.

Finalmente, apesar de não estar na pauta original dos organizadores do evento, surgiu o indicativo da realização de um 2º Colóquio Brasileiro de Geografia Histórica, proposta do prof. Paulo Roberto Teixeira de Godoy, que pretende realizá-lo em Rio Claro entre  meses de março e abril de 2021.

Algumas fotos do evento:

  • Abertura do evento com os organizadores Glauco Bruce Rodrigues e Marcelo Werner da Silva, 25/03/2019
DSC_0014
Abertura do evento com os organizadores Glauco Bruce Rodrigues e Marcelo Werner da Silva
DSC_0020
Abertura do evento com os organizadores Glauco Bruce Rodrigues e Marcelo Werner da Silva
DSC_0021
A platéia, com o palestrante em primeiro plano
DSC_0023
A platéia, com o palestrante em primeiro plano
DSC_0025
O palestrante Manoel Fernandes de Sousa Neto

 

  • A palestra inaugural com o prof. Manoel Fernandes de Sousa Neto
  • A seção de perguntas ao palestrante

DSC_0045DSC_0047DSC_0050P_20190325_201352

DSC_0031
Renato Ricardo Werneck e Pâmela de Souza da Cruz nas inscrições
P_20190325_195240
Gabriel Olavo Francisco Forti e Bruno Campos Moraes na filmagem
  • Segundo dia, 26/03, período da manhã, primeira mesa de comunicações livres, denominada de “A Geografia Histórica de Campos dos Goytacazes/RJ e região”, coordenada por Carlos Renato Werneck (UFF/CAMPOS)
  • 26/03 à tarde – Debate sobre os rumos da Geografia Histórica, coordenado pelo prof. Glauco Bruce Rodrigues (UFF/CAMPOS)

P_20190326_155955P_20190326_160003P_20190326_160012P_20190326_161024P_20190326_161031P_20190326_161035P_20190326_161042

  • 26/03 à noite – Mesa-Redonda 1: “O campo da Geografia Histórica: Teoria e
    Método em questão”, com Carlo Eugênio Nogueira (UFES), Paulo Roberto Teixeira de Godoy (UNESP-RC) e Marcelo Werner da Silva (UFF/CAMPOS)

WhatsApp Image 2019-03-28 at 22.05.59P_20190326_192619P_20190326_192626_HDRP_20190326_192634_HDR

  • 27/03, manhã – Mesa de Comunicações Livres 2: Fundamentos teóricos da Geografia Histórica, Coordenação: Pâmela Souza da Cruz

P_20190327_095625_HDRP_20190327_101459P_20190327_105239P_20190327_113639P_20190327_113648

  • 27/03 à noite – Mesa-Redonda 2: “Os campos de pesquisa em Geografia Histórica”
    com Doralice Satyro Maia (UFPB), André Reyes Novaes (UERJ) e Glauco Bruce Rodrigues (UFF/CAMPOS)

DSC_0064DSC_0065DSC_0066DSC_0067DSC_0087DSC_0092DSC_0094DSC_0095P_20190327_192531_HDRDSC_0101DSC_0102DSC_0104DSC_0105DSC_0107DSC_0108DSC_0109DSC_0110P_20190327_190659P_20190327_192531_HDRP_20190327_194439_HDR

  • E para concluir a foto de encerramento do evento:
DSC_0111
Da esquerda para a direita: Bruna, Mariana, Olavo, Pamela, Roberto, André, Mariana, Marcelo, Glauco, Renato, Carlo, Paulo, Doralice e Bruno.

 

 

Colóquio Brasileiro de Geografia Histórica – prorrogação no envio de comunicações livres

O envio de comunicações livres para o Colóquio Brasileiro de Geografia Histórica poderá ser feito até o final do dia 16/03/2019 e a emissão dos pareceres até o dia 18/03/2019.

Para informações sobre o formato do resumo expandido consultar a circular do evento, constante no seguinte post: https://coloquiobrasgeohistorica.wordpress.com/2019/03/11/coloquio-brasileiro-de-geografia-historica-circular/

Post da página do Colóquio Brasileiro de Geografia Histórica:

https://coloquiobrasgeohistorica.wordpress.com/2019/03/11/coloquio-brasileiro-de-geografia-historica-prorrogacao-no-envio-de-comunicacoes-livres/

Convite para dissertação: DA USINA DO QUEIMADO AOS BAIRROS RESIDENCIAIS: MUDANÇAS E PERMANÊNCIAS NA PAISAGEM URBANA DE CAMPOS DOS GOYTACAZES, de Helio dos Santos Passos

Gostaríamos de convida-los para a defesa de dissertação de mestrado intitulada DA USINA DO QUEIMADO AOS BAIRROS RESIDENCIAIS: MUDANÇAS E PERMANÊNCIAS NA PAISAGEM URBANA DE CAMPOS DOS GOYTACAZES, de Helio dos Santos Passos. A mesma se realizará na UFF/CAMPOS, no dia 14/08/2018 às 15 horas na sala 202 do bloco C.

 

helio

Participação do Geohistórica na Semana de Desenvolvimento Acadêmico – 1ª fase 2017

O Grupo de Estudos e Pesquisas de Geografia Histórica participou da Semana de Desenvolvimento Acadêmico – 1ª fase 2017, realizada na UFF/CAMPOS neste dia 28/09/2017. O trabalho intitulado “Prática de pesquisa no Arquivo Público Municipal de Campos dos Goytacazes”, foi apresentado pelas acadêmicas Daiana Junqueira Moreira, Maria Carolina Albino de Souza e Patrícia Fernandes Santos e relatado por Patrícia Fernandes Santos. Trata-se de importante projeto que o Geohistórica desenvolve, em parceria com o Arquivo Público Municipal de Campos dos Goytacazes e relacionado à pesquisa “Ruínas do Açúcar: permanências do passado na paisagem do presente em Campos dos Goytacazes”

P_20170928_111414
A bolsista Patrícia Fernandes Santos realiza o relato do projeto

Participação do Geohistórica na V Semana de Geografia UFF Campos

Ocorreu na semana passada, entre os dias 17 e 20 de abril de 2017, a V Semana de Geografia UFF Campos sob o tema “Geografia em Múltiplas Escalas”. Durante a semana, diversas atividades fizeram parte da programação, como oficinas, trabalho de campo, mostra de fotografias, mini-curso, como o que referiu-se à “Geografia do mundo árabe”, ministrado pelo professor Dr. Frédéric Jean Marie Monié (UFRJ), além de palestras e mesas com professores da própria UFF-Campos e convidados.

Também houveram apresentações orais de trabalhos da graduação e da pós-graduação, onde o Grupo de Estudos de Geografia Histórica foi representado pela mestranda Mariana Machado Tavares, com o trabalho intitulado “A favela Baleeira no contexto urbano de Campos dos Goytacazes/RJ: Da formação Geohistórica à transformação em um território ligado ao tráfico de drogas” e também pela estudante do 7º período, Pâmela Souza Cruz, por meio da apresentação do trabalho intitulado “Historicismo: A visão disciplinária de Carl Sauer”, que refere-se à segunda etapa de um trabalho que encontra-se em andamento e tem como objetivo geral, identificar e analisar as contribuições deixadas pelo geógrafo Carl Sauer à geografia histórica. Nesta etapa a proposta foi procurar compreender a matriz disciplinária que fundamentou o pensamento de Sauer, possibilitando desta maneira, estabelecer conexões com as influências sauerianas. 

Geohistórica no XXII ENEG 2017

Entre os dias 12 e 16 de abril de 2017, ocorreu na UERJ (FFP- Faculdade de Formação de Professores) em São Gonçalo no Rio de Janeiro, o XXII Encontro Nacional de Estudantes de Geografia, sob o tema: “GEOBRASILIDADES: Uma juventude que jamais temerá”. Durante o evento ocorreram diversas atividades, como grupo de discussões, palestras, minicursos, trabalhos de campo, apresentações de trabalhos. Destaque para a Mesa 3: “Geografia sem Temer, o povo no poder”, que contou com a presença de professores como, Dr. Ruy Moreira, Dr. Carlos Walter Porto-Gonçalves, Dr. Floriano José Godinho de Oliveira e o professor Antonio, diretor da Sinpro. As discussões levantadas foram de suma importância, visto o contexto político no qual encontra-se o país. Os professores trouxeram importantes contextualizações em relação ao golpe ocorrido em 1964 e o golpe ocorrido em 2016, e destacaram a importância da luta coletiva em prol de uma mudança significativa deste cenário.

O Grupo de Estudos de Geografia Histórica esteve presente por meio da apresentação da estudante, Pâmela Souza Cruz, com o trabalho intitulado “A Geografia Histórica de Carl Sauer, onde foi destacada a relação entre a geografia histórica e um dos maiores geógrafos do século XX, Carl Ortwin Sauer, por meio da análise de suas obras, que explicitam a importância da dimensão temporal e histórica nos estudos dos fatos geográficos. Na ocasião, as obras analisadas foram, o artigo intitulado“The Morphology of Landscape” (1925) e o discurso realizado em 1940 na Associação de Geógrafos Americana, publicado como“Foreword to historical geography” em 1941. Em ambas as obras, foram identificados elementos que elucidam a geografia histórica, quando o elemento tempo é incorporado como um fator de análise em relação à ação humana sobre o meio, ou uma paisagem natural, transformando-a em paisagem cultural, como é observado na “Morfologia da Paisagem”. Para Sauer, a geografia histórica seria o estudo das áreas culturais , com o objetivo de definir e entender as associações humanas que crescem em áreas e sofreram uma série de mudanças em sua paisagem cultural (Sauer,1941).

Lançamento do livro O Retorno dos mapas: Sistemas de informação Geográfica em História

Noticiamos o lançamento e parabenizamos os editores do livro O Retorno dos mapas: Sistemas de informação Geográfica em História, editado por Carlos  Valencia  Villa e Tiago Gil e onde o GEOHISTÓRICA tem uma participação com o artigo “As companhias ferroviárias paulistas e a disputa por territórios, 1868 – 1892”,  de Marcelo Werner da Silva.

Abaixo a apresentação do livro:

A ideia de usar mapas para visualizar conhecimento histórico não é nova. Usada de modo esporádico até meados do século XX, muito em função do autor e de sua forma de pensar, seu uso sistemático passou a ser efetivo na segunda metade desse século, nem tanto pela facilidade técnica, mas, especialmente, pelo crescimento da relevância da cartografia como um campo separado da geografia.
Essa coletânea reúne 15 capítulos que abarcam, espacialmente, estudos de Montevidéu, ao sul, até a Ilha de Malta, ao norte, passando pela Amazônia, pelos sertões e pelo litoral atlântico. Temporalmente, os textos vão do século XVI até o começo do XX. Essas amplitudes espacial e temporal explícita a flexibilidade e as possibilidades dos SIGs nas pesquisas dos historiadores.
O leitor perceberá, no decorrer de sua leitura, que este livro apresenta o retorno dos mapas, todos eles diferentes e produzidos segundo as necessidades de cada pesquisa, o que significa, em outras palavras, que nenhum deles foi feito para ilustrar: todos foram construídos como ferramentas de trabalho, são insumo e produto da pesquisa dos historiadores que, sem dúvida, permitem avanços no conhecimento das sociedades do passado.

VALENCIA, Carlos & GIL, Tiago. O retorno dos mapas. Sistemas de informação Geográfica em História. Porto Alegre: Ladeira Livros, 2016.

Fonte: http://lhs.unb.br/lhs/2017/03/27/o-retorno-dos-mapas-sistemas-de-informacao-geografica-em-historia/

Para baixar o livro basta clicar na imagem abaixo:

retornoMapas

Abaixo o índice do livro:

Valencia&Gil. O retorno dos Mapas

Valencia&Gil. O retorno dos Mapas(2)