Palestra “Geografia Histórica: pressupostos e possibilidades de pesquisa”

Se realizará na Universidade de São Paulo, mais especificamente junto ao Departamento de Geografia, a palestra “Geografia Histórica: pressupostos e possibilidades de pesquisa”, ministrada pelo coordenador do Geohistórica, prof. Marcelo Werner da Silva. O evento ocorrerá no dia 06/12/2018, às 18 horas, dentro de um Ciclo de Palestras em Geografia Histórica e contará também com a palestra “Os geógrafos, Brasília e o planejamento: história e epistemologia”, com a profa. Larissa Alves de Lira, que ocorrerá no dia 07/12 também às 18 horas. Maiores detalhes no cartaz abaixo.

palestra usp

Convite para dissertação: DA USINA DO QUEIMADO AOS BAIRROS RESIDENCIAIS: MUDANÇAS E PERMANÊNCIAS NA PAISAGEM URBANA DE CAMPOS DOS GOYTACAZES, de Helio dos Santos Passos

Gostaríamos de convida-los para a defesa de dissertação de mestrado intitulada DA USINA DO QUEIMADO AOS BAIRROS RESIDENCIAIS: MUDANÇAS E PERMANÊNCIAS NA PAISAGEM URBANA DE CAMPOS DOS GOYTACAZES, de Helio dos Santos Passos. A mesma se realizará na UFF/CAMPOS, no dia 14/08/2018 às 15 horas na sala 202 do bloco C.

 

helio

Curso livre “O golpe de 2016 e o futuro da democracia” – UFF/CAMPOS – início 12/04/2018

Divulgamos a realização do curso livre “O golpe de 2016 e o futuro da democracia” na UFF/CAMPOS, que desta maneira se une a diversas outras universidades federais na denúncia ao golpe de 2016 e ao perigo que representa para a democracia brasileira.

O curso se iniciará no dia 12/04/2018 às 15 horas no auditório da UFF/CAMPOS, localizado na Rua José do Patrocínio, 71 – Centro – Campos dos Goytacazes/RJ. Serão encontros semanais de duas horas em que serão discutidos vários aspectos da conjuntura nacional afetada pelo golpe de 2016. Abaixo o cartaz da atividade e a programação dos encontros.

Todas e todos estão convidados!

curso livre

PROGRAMAÇÃO

12/4 – Abertura e apresentação do curso (15 horas)

12/4 – Elis de Araújo Miranda – Os golpes e os desmontes da gestão pública de cultura e os ataques aos espaços da arte

19/4 – Maria Goretti Magime – Estado Democrático de Direito, Estado de Exceção e o Golpe de Estado de 2016

26/4 – Ricardo Nóbrega – A reprimarização da economia e seus desdobramentos políticos

3/5- Márcio Malta e Cláudio Araújo – Quedas de presidentes: na história e no presente

10/5 – Matheus Thomaz e Ketnen Barreto – A reação conservadora das elites brasileiras no processo de ascensão social da classe trabalhadora: ainda sob o poder da casa grande

17/5 – Glauco Bruce Rodrigues- A conjuntura brasileira do Golpe: das Jornadas de junho ao impeachment

24/5 – Marcelo Werner da Silva- A geopolítica do Golpe

7/6- Paulo Gajanigo – Acabou o amor: o fim do pacto social

14/6 – Luciane Soares – Policia, Resistência e Censura : Baile funk e Unidades de Polícia Pacificadora no Rio de janeiro

21/6 – Luana da Silveira e Bruna Brito – 30 anos da luta antimanicomial e o golpe nas políticas públicas de saúde mental e drogas

28/6 – Leonardo Leite – A economia política do golpe e o retorno da luta de classes

5/7 – Elizabeth Pacheco – Resistindo à praga emocional

Comunicado de cancelamento da Atividade de campo pela Baixada Campista

Devido ao mau tempo reinante na cidade de Campos dos Goytacazes, cumprimos informar que a atividade de campo pela baixada campista, programada para acontecer amanhã, dia 09/12 foi cancelada.

Devido à proximidade do final do semestre, a mesma será remarcada para meados do mês de março de 2018.

Att.

Prof. Marcelo Werner da Silva

Atividade de campo pela Baixada Campista

ATIVIDADE CANCELADA DEVIDO AO MAU TEMPO. SERÁ REMARCADA PROVAVELMENTE PARA MARÇO/2018.

Neste sábado (09/12), entre 8h e 18h, será realizada a atividade de campo pela Baixada Campista, com a coordenação do Prof. Hélio Coelho.

Trata-se da segunda edição deste campo, tendo a primeira sido denominada “Paisagem e Cultura: um olhar sobre a Baixada Campista“, que foi realizada em outubro de 2014. Para os interessados em um aprofundamento do tema, sugerimos a leitura do trabalho “Leituras Geohistoricas da Paisagem da Baixada Campista“, de Rafael Neves da Conceição.

As inscrições já estão abertas e podem ser efetuadas preenchendo a ficha abaixo:

[ficha removida devido ao cancelamento da atividade de campo]

A seguir, o roteiro do campo previsto:

08h: Saída da UFF

09h: Cerâmica em São Sebastião
10h30: Goitacazes e visita ao Solar do Colégio – Arquivo Público Municipal
11h: Campo Limpo
12h: Mosteiro de São Bento
13h: Farol de São Tomé – Almoço no Restaurante Alambique do Leley (preço especial de R$ 15,00 para os participantes) com visita técnica ao alambique

16h: Santo Amaro e volta para Campos.

E adiante, o cartaz de divulgação.

Cartaz GEGH 2017-2 Campo Baixada Campista

 

Participação do Geohistórica na Semana de Desenvolvimento Acadêmico – 1ª fase 2017

O Grupo de Estudos e Pesquisas de Geografia Histórica participou da Semana de Desenvolvimento Acadêmico – 1ª fase 2017, realizada na UFF/CAMPOS neste dia 28/09/2017. O trabalho intitulado “Prática de pesquisa no Arquivo Público Municipal de Campos dos Goytacazes”, foi apresentado pelas acadêmicas Daiana Junqueira Moreira, Maria Carolina Albino de Souza e Patrícia Fernandes Santos e relatado por Patrícia Fernandes Santos. Trata-se de importante projeto que o Geohistórica desenvolve, em parceria com o Arquivo Público Municipal de Campos dos Goytacazes e relacionado à pesquisa “Ruínas do Açúcar: permanências do passado na paisagem do presente em Campos dos Goytacazes”

P_20170928_111414
A bolsista Patrícia Fernandes Santos realiza o relato do projeto

Participação do Geohistórica na V Semana de Geografia UFF Campos

Ocorreu na semana passada, entre os dias 17 e 20 de abril de 2017, a V Semana de Geografia UFF Campos sob o tema “Geografia em Múltiplas Escalas”. Durante a semana, diversas atividades fizeram parte da programação, como oficinas, trabalho de campo, mostra de fotografias, mini-curso, como o que referiu-se à “Geografia do mundo árabe”, ministrado pelo professor Dr. Frédéric Jean Marie Monié (UFRJ), além de palestras e mesas com professores da própria UFF-Campos e convidados.

Também houveram apresentações orais de trabalhos da graduação e da pós-graduação, onde o Grupo de Estudos de Geografia Histórica foi representado pela mestranda Mariana Machado Tavares, com o trabalho intitulado “A favela Baleeira no contexto urbano de Campos dos Goytacazes/RJ: Da formação Geohistórica à transformação em um território ligado ao tráfico de drogas” e também pela estudante do 7º período, Pâmela Souza Cruz, por meio da apresentação do trabalho intitulado “Historicismo: A visão disciplinária de Carl Sauer”, que refere-se à segunda etapa de um trabalho que encontra-se em andamento e tem como objetivo geral, identificar e analisar as contribuições deixadas pelo geógrafo Carl Sauer à geografia histórica. Nesta etapa a proposta foi procurar compreender a matriz disciplinária que fundamentou o pensamento de Sauer, possibilitando desta maneira, estabelecer conexões com as influências sauerianas.