Arquivo da categoria: Grupo de Estudos de Geografia Histórica

XV Encontro Internacional Geocrítica

Se realizará em Barcelona, na Espanha, de 7 a 12 de maio de 2018 o XV Encontro Internacional Geocrítica que tem como tema “LAS CIENCIAS SOCIALES Y LA EDIFICACIÓN DE UNA SOCIEDAD POSTCAPITALISTA”.
INFORMAÇÕES IMPORTANTES:
Calendario para la presentación y aceptación de comunicaciones
Fechas para la presentación de resúmenes: del 1 de octubre de 2017 al 10 de enero de 2018
.
Aprobación de resúmenes: 8 de febrero de 2018
.
Fecha límite para la recepción de los trabajos finales: 1 de abril de 2018
Los trabajos que sean enviados luego de esa fecha no podrán ser expuestos.
Los resúmenes y los trabajos finales deben enviarse a xvcoloquiogeocritica@gmail.com
Sede del Coloquio:
Universidad de Barcelona, Facultad de Geografía e Historia, Calle
Montalegre 6, 08001 Barcelona.
Abaixo a convocatória do evento:
GEOCRITICA
Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias e Eventos

Relato da atividade Bolívia: impressões de viagem

 

 

Aconteceu no dia 07/12/2017, de 09 às 12h,  o relato da viagem de Priscila Viana Alves, intitulado “Bolívia: impressões de viagem”, em que a ministrante discorreu sobre sua viagem a diversas cidades bolivianas, conectando esse conhecimento com o conceito andino de Buen Vivir. Após a apresentação houve a abertura para perguntas que sanaram dúvidas dos participantes sobre a apresentação.

P_20171207_100636[1]

Priscila Viana Alves durante sua exposição “Bolívia: impressões de Viagem”

 

Deixe um comentário

Arquivado em 13° GEGH 2017-2, Grupo de Estudos de Geografia Histórica

Comunicado de cancelamento da Atividade de campo pela Baixada Campista

Devido ao mau tempo reinante na cidade de Campos dos Goytacazes, cumprimos informar que a atividade de campo pela baixada campista, programada para acontecer amanhã, dia 09/12 foi cancelada.

Devido à proximidade do final do semestre, a mesma será remarcada para meados do mês de março de 2018.

Att.

Prof. Marcelo Werner da Silva

Deixe um comentário

Arquivado em Grupo de Estudos de Geografia Histórica, Norte Fluminense

Atividade de campo pela Baixada Campista

ATIVIDADE CANCELADA DEVIDO AO MAU TEMPO. SERÁ REMARCADA PROVAVELMENTE PARA MARÇO/2018.

Neste sábado (09/12), entre 8h e 18h, será realizada a atividade de campo pela Baixada Campista, com a coordenação do Prof. Hélio Coelho.

Trata-se da segunda edição deste campo, tendo a primeira sido denominada “Paisagem e Cultura: um olhar sobre a Baixada Campista“, que foi realizada em outubro de 2014. Para os interessados em um aprofundamento do tema, sugerimos a leitura do trabalho “Leituras Geohistoricas da Paisagem da Baixada Campista“, de Rafael Neves da Conceição.

As inscrições já estão abertas e podem ser efetuadas preenchendo a ficha abaixo:

[ficha removida devido ao cancelamento da atividade de campo]

A seguir, o roteiro do campo previsto:

08h: Saída da UFF

09h: Cerâmica em São Sebastião
10h30: Goitacazes e visita ao Solar do Colégio – Arquivo Público Municipal
11h: Campo Limpo
12h: Mosteiro de São Bento
13h: Farol de São Tomé – Almoço no Restaurante Alambique do Leley (preço especial de R$ 15,00 para os participantes) com visita técnica ao alambique

16h: Santo Amaro e volta para Campos.

E adiante, o cartaz de divulgação.

Cartaz GEGH 2017-2 Campo Baixada Campista

 

Deixe um comentário

Arquivado em 13° GEGH 2017-2, Grupo de Estudos de Geografia Histórica, Norte Fluminense

Informe sobre a visita guiada ao Museu Histórico de Campos

Foi realizada no dia 23/11/2017 uma visita guiada ao Museu Histórico de Campos dos Goytacazes. A atividade faz parte do Projeto de Extensão “Grupo de Estudos de Geografia Histórica”, que chega a sua 13 edição (2017-2), que esteve centrada em discutir elementos da história de Campos e mais especificamente da Baixada Campista, região de origem da cidade. Por esse motivo a visita ao museu se revestiu de especial interesse para o grupo.

Situado no antigo Solar do Visconde de Araruama, o Museu Histórico de Campos dos Goytacazes abriga exposições temporárias no térreo e um acervo permanente nos andares superiores.

A visita começou com a visita à exposição sobre Nilo Peçanha, campista que foi presidente da republica. Esta parte da visita foi conduzida pelo pesquisador Genilson Soares, estudioso sobre esse personagem histórico e organizador da exposição.

P_20171123_105042_vHDR_Auto[1]

Figura 1 – O pesquisador Genilson Soares realiza explanação sobre a exposição de Nilo Peçanha

A parte do acervo permanente foi conduzida pelo funcionário do museu, Rossini do Rozário Reis, que explanou aspectos importantes sobre a história da cidade.

P_20171123_111711_vHDR_Auto[1]

Figura 2 – Rossini do Rozário Reis realiza explicações aos participantes da atividade

DSC_0140

Figura 3 – Rossini do Rozário Reis realiza explicações na antiga sala de reuniões da Câmara de Vereadores de Campos, outra das funções exercidas no casarão antes de se transformar em museu

O professor Hélio Coelho, participante do Grupo de Estudos de Geografia Histórica e grande conhecedor da história da cidade e na qualidade de já ter sido vereador da cidade, complementa as informações de Rossini sobre a antiga sede da Camara de Vereadores de Campos dos Goytacazes.

Explanação prof. Helio Coelho sobre a antiga sede da camara de vereadores de Campos

Figura 4 – Prof. Hélio Coelho (a esquerda) complementa as informações do funcionário Rossini sobre a antiga sede da Camara de Vereadores de Campos dos Goytacazes.

Como o museu aborda a história da cidade, muitos aspectos dos moradores originais, os índios goytacazes existem no acervo do mesmo. Uma amostra pode ser vista nas imagens abaixo.

Figuras 5, 6 e 7 – Aspectos dos habitantes originais da planície goytacá

Documentos históricos são retratados, como a Carta de Doação da Capitania de São Tomé a Pero de Góis e o mapa mais antigo retratando a região, dentro outros documentos importantes da história campista.

Carta de Pero Goes1

Figura 8 – Carta de doação de Pero de Góis

Carta de Pero Goes-transcrição

Figura 9 – Transcrição da carta de doação de Pero de Góis

mapa mais antigo

Figura 10 – mapa mais antigo da região

A cronologia da história de Campos é abordada no acervo do museu, com destaque para o período da economia açucareira, responsável pela riqueza da região no século XIX e início do século XX.

rossini

Figura 11 – funcionário Rossini explica os principais momentos econômicos da história de Campos

economia açucareira

Figura 12 – Aspectos da economia açucareira em Campos

patio interno

Figura 13 – Pátio interno do casarão em que está sediado o Museu

Desta maneira a visita foi muito produtiva, passando aos presentes diversos aspectos da história e da cultura da cidade de Campos dos Goytacazes. Aproveitamos para agradecer ao prof. Hélio Coelho pela organização da visita, à diretora do Museu, Graziela Escocard Ribeiro pela gentileza em nos receber, a todos os funcionários do museu, com destaque para os funcionários Rossini do Rozário Reis e Eduarda Bastos que conduziram nossa visita e ao pesquisador Genilson Soares, por nos apresentar a exposição sobre Nilo Peçanha.

agradecimentos

Figura 14 – Ao final do recorrido, os participantes agradecem ao funcionário Rossini pela condução da visita, agradecimento extensivo aos demais funcionários do Museu.

Deixe um comentário

Arquivado em 13° GEGH 2017-2, Grupo de Estudos de Geografia Histórica

Informe sobre a palestra “Europa: relato de viagem, por Marcelo Werner da Silva”

Aconteceu no dia 29/11/2017, a Palestra “Europa: relato de viagem, por Marcelo Werner da Silva“. A atividade foi realizada na sala 207C (prédio da biblioteca) a partir das 18:30 h, sendo uma atividade que realizou a ponte com o ensino, pois além de atividade do 13º Grupo de Estudos de Geografia Histórica (2017-2), também recebeu os alunos de duas turmas de graduação: Geohistoria, do curso de história, ministrada pela profa. Elis de Araújo Miranda e Geografia Histórica, ministrada pelo palestrante e autor deste post.

A apresentação foi proveitosa, com apartes da profa. Elis Miranda e colocações dos participantes. Após o intervalo abrimos para o debate e após o mesmo retomamos parte da exposição. O resultado é que foi possível apresentar o relato de Nápoles (incluindo as visitas a Pompéia e Herculano) e a viagem ferroviária até Bari, a travessia marítima dos mares Adriático e Jônico até Patras e daí de ônibus até Atenas.

O restante da viagem ficou para o retorno do semestre letivo, quando pretendemos realizar novo relato com o complemento do percurso realizado, cujas cidades visitadas podem ser visualizadas na figura abaixo.

Viagem Marcelo

Figura 1 – Cidades visitadas

Deixe um comentário

Arquivado em 13° GEGH 2017-2, Grupo de Estudos de Geografia Histórica

Bolívia: impressões de viagem, por Priscila Viana

Acontecerá no dia 07/12/2017, de 09 às 12h,  mais uma atividade do 13° projeto de extensão “Grupo de Estudos de Geografia Histórica 2017-2”. Trata-se do relato da viagem de Priscila Viana, mestre em geografia pela UFF/Campos, intitulado “Bolívia: impressões de viagem”.

A viagem ocorreu durante os meses de abril e maio do corrente ano pelas seguintes cidades bolivianas: El Alto, La Paz, Copacabana, Isla Del Sol, Solar do Uyuni, Potosí, Sucre, Tarabuco, Santa Cruz de La Sierra e Porto Guijaro. Foi realizada uma leitura do território boliviano através da experiência andina do bem viver (Sumak Kawsay), considerando também a perspectiva da descolonialidade. A expositora disponibilizou o texto “Conversando sobre o Bem Viver“, de Mario Rodríguez Ináñez para um posterior debate.

Abaixo, o cartaz da atividade, para a qual todos estão convidados!

 

Cartaz GEGH 2017-2 Impressões de viagem Priscila ATUALIZADO

Deixe um comentário

Arquivado em 13° GEGH 2017-2, Grupo de Estudos de Geografia Histórica